Reciclagem de Lixo

28 de março de 2016

sustentabilidade

Como implantar a Coleta Seletiva

Inicialmente é necessário a conscientização de todos para a busca de soluções para o grave problema. Isto é possível através de palestras, manual de Coleta Seletiva e cartazes demonstrando as vantagens da reciclagem, da preservação dos recursos naturais e a não poluição do meio ambiente.

Na próxima fase, é necessário sinalizar e disponibilizar coletores específicos para cada tipo de material em lugar comum a todos e de fácil acesso. Hoje, além dos coletores é possível disponibilizar sacos de lixos nas cores padrões de cada material.

Na última fase é necessário ter um sistema pré determinado para o recolhimento dos materiais selecionados e que deverão ser encaminhados para as usinas de reciclagens.

Sistemas de Coleta Seletiva

Existem algumas formas de coletas de materiais recicláveis.
O primeiro exemplo é o sistema de porta a porta onde os caminhões do serviço de limpeza passam recolhendo os materiais separados, como na coleta de lixo comum, mas em dias específicos.

O segundo exemplo é através da entrega voluntária (PEV) em postos de coleta distribuídos pela cidade nas escolas, praças, supermercados, etc., onde a população entrega os materiais separados nos respectivos coletores.

Hoje existem, também, empresas especializadas que retiram os materiais selecionados e encaminham para as usinas de reciclagens mediante contratos ou solicitações. Este método é mais adequado às empresas onde o volume de material é maior.

O primeiro passo – A separação do lixo reciclável do não reciclável

No cotidiano de nossas cidades, são produzidas milhares de toneladas de lixo. Há muito tempo este resíduo é um dos grandes problemas que o poder público e a sociedade tem enfrentado, buscando soluções que nem sempre atendem as necessidades. Razão disso a degradação do meio ambiente, tais como as contaminações de nossos rios, a poluição do ar, ruas sujas, proliferação de insetos, ratos, etc, causando doenças.

A solução mais eficiente é a separação dos materiais recicláveis para o reaproveitamento, transformando o problema do lixo em solução econômica e social. Para que isto seja possível é preciso que todos participem colaborando com o programa de Coleta Seletiva.

Coleta Seletiva

É a separação dos materiais que podem ser reciclados, na sua fonte geradora.

Benefícios da coleta seletiva

• Para 75 latas de aço, recicladas, preserva-se uma árvore que seria usada como carvão.

• Para cada tonelada de papel reciclado, evita-se a derrubada de 16 a 30 árvores adulta, em média.

• A cada 100 toneladas de plástico reciclado, evita-se a extração de 1 tonelada de petróleo e a economia em torno de 90% de energia.

• 10% de vidro reciclado, economiza-se 4% de energia e reduz 10% no consumo de água.

As vantagens da reciclagem são muitas mas acima de tudo, ela melhora a qualidade de vida, minimiza os efeitos da poluição no planeta, gera empregos e rendas, além de valorizar as empresas ambientalmente corretas.

Materiais Recicláveis

Os principais materiais recicláveis são papeis, plásticos, vidro e metal.
Todos deverão ser separados e colocados em coletores ou sacos plásticos de preferência na cor padrão de cada material conforme resolução do CONAMA (Conselho Nacional do Meio Ambiente).

Materiais Não-Recicláveis

Lixo Orgânico ou Úmido – São restos de comidas, cascas de frutas e legumes, etc.

Rejeitos – Lenços e guardanapos de papel, absorvente e papel higiênico, fraldas, papéis sujos, acrílico, espelhos, cerâmicas, porcelanas, etc.

Resíduos Especiais – Pilhas e baterias.

Resíduos Hospitalar – Curativos, gazes, algodão, seringas, etc.

Lixo Químico ou Tóxico – Embalagens de agrotóxico.

Guia de materiais recicláveis e não recicláveis

Plástico – cor padrão vermelho
Alumínio – cor padrão amarelo
Papel – Cor padrão azul
Vidro – Cor padrão verde