PISCINAS EM CONDOMÍNIOS: CUIDADOS REDOBRADOS NO VERÃO

6 de dezembro de 2016

gr

Nessa época do ano, as piscinas lotam e o risco de acidentes pode aumentar. Regras claras sobre uso, limpeza e manutenção da área comum garantem a harmonia e a segurança de todos os moradores.

 

O clima em São Paulo está mais inconstante do que nunca, mas não há como negar: dias quentes de verão se aproximam. Por conta do intenso calor e das férias escolares, o fluxo de pessoas nas piscinas aumenta e, consequentemente, a administração do condomínio redobra a atenção com a manutenção e a limpeza dos espaços e também com o cumprimento das regras de utilização.

 

Um dos primeiros cuidados é saber se todos os equipamentos da piscina estão em perfeito funcionamento. “É essencial a avaliação em tubulações, filtros, bombas, drenos, ralos, dosadores de produtos químicos, aquecedores, entre outros. Qualquer problema detectado deve ser analisado e solucionado por um especialista”, afirma José Roberto Jordão, diretor da Divisão Administração de Condomínios da Graiche.

 

Já a qualidade da água é outro item em questão. É importante mantê-la sempre limpa e cristalina e averiguar se o pH, alcalinidade e a dosagem de cloro estão nos níveis apropriados para o banho. Medidas de segurança contra acidentes como isolamento por grades, escadas, piso antiderrapante, objetos flutuantes (boias, colchões de ar e macarrão) e placas de orientação auxiliam na proteção dos condôminos, principalmente, das crianças. Uma caixa de primeiros socorros à disposição para casos de emergência também é essencial.

 

A NBR 11238 (Segurança e Higiene), a NBR 11239 (Projeto e execução de piscina) e a NBR 10818 (Qualidade da água) da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) estabelecem normas que orientam sobre a limpeza e a manutenção desse espaço de entretenimento. “Os síndicos, gerentes prediais e/ou zeladores precisam estar atentos aos cuidados necessários e pertinentes às recomendações técnicas e específicas para o bom funcionamento dessa área de lazer coletivo. Nossa equipe de gerentes de atendimento, bem como nosso Departamento Técnico e Suprimentos, estão aptos a colaborar com a gestão dos condomínios, tanto na orientação das regras de utilização como na indicação de empresas qualificadas para fazer inspeção dos equipamentos” enfatiza Jordão.

 

Vale sempre lembrar: consulte as regras internas do seu condomínio sobre horário de funcionamento, exigência ou não de exames médicos, idade limite para crianças e necessidade de acompanhamento de adultos, consumo de bebidas e/ou alimentos, entre outros. Consulte o regulamento do condomínio em nosso Portal, e bom mergulho!