COMO ESTÃO OS EXTINTORES DO SEU CONDOMÍNIO?

14 de setembro de 2017

Como estão os seus extintores de incêndio?

A gente sempre torce para nada acontecer, mas é bom saber que a precaução pode salvar muitas vidas. Por isso, perguntamos: como está a situação dos seus extintores de incêndio? E, antes disso: você sabe para que serve cada tipo?

Este artigo vai ajudar a ter uma visão mais ampla sobre esse assunto. Vamos lá?

Tipos de incêndio

Antes de mais nada, é preciso saber o que pode desencadear um princípio de incêndio. Cada extintor tem propriedades específicas e serve para naturezas de fogo particulares. A categorização é feita por classes:

 

Classe Natureza do fogo
A Fogo originado de materiais combustíveis sólidos como papel, madeira, plásticos termoestáveis, tecidos, borrachas e fibras orgânicas.
B Causado pela combustão de líquidos e/ou gás inflamáveis, graxas e plásticos que queimam em sua superfície sem deixar resíduos.
C Queima de instalações elétricas energizadas, como quadros de força, transformadores, fiações etc.
D Causado por metais combustíveis, como magnésio, potássio, lítio, sódio e zircônio.

 

Tipos de extintores

Sabendo os tipos de naturezas do fogo que podem causar o incêndio, agora conseguimos classificar os extintores de acordo com sua indicação e agente extintor.

 

Agente Indicação
Água Para incêndios de classe A. Age por resfriamento e nunca dever deve ser usado em incêndios de classes B e C.
Gás Carbônico Para incêndios de classe B e C. Age por abafamento, extinguindo o oxigênio e causando resfriamento dos materiais.
Pó Químico B/C Para incêndios de classe B e C. Extingue o fogo por meio de reações químicas.
Pó Químico A/B/C Para incêndios e classe A, B e C. Extingue o fogo por meio de reações químicas e abafamento. Pode ser usado para contenção de praticamente qualquer natureza.
Espuma mecânica Para incêndio de classe A e B. Age por resfriamento e abafamento e nunca deve ser usado em fogo de natureza classe C.

 

Recarregamento

Todos os extintores devem ser verificados e recarregados uma vez por ano. Os extintores de Gás Carbônico devem ser inspecionados a cada seis meses para verificar a perda de carga, que deve ser menor do que 10%

Todos os cilindros devem passar por teste hidrostático a cada 5 anos.

Outros equipamentos

As mangueiras devem ser verificadas anualmente. Para verificar se estão em boas condições, devem passar por um teste hidrostático.

Os tipos de orçamento

O custo da recarga dos extintores deve ser contemplado na previsão orçamentária do síndico. Existem duas formas de orçar esse custo. O orçamento fechado é mais caro, mas abrange praticamente todos os serviços. Esse tipo permite evitar variações e surpresas financeiras no momento da execução das recargas. Com o orçamento aberto o condomínio conta com uma verificação pontual das necessidades no momento da recarga. O problema é não ter precisão no orçamento anual apresentado em assembleia.

Exija certificação

A empresa que prestará o serviço precisa ser certificada pelo INMETRO, cadastrada na CETESB e obedecer as normas vigentes. Quando os extintores são recarregados, eles recebem o selo dessa certificação.

A recarga é obrigatória

A responsabilidade sobre as condições dos extintores é, por lei, do síndico. Por isso, coloque a verificação de todos os equipamentos contra incêndio em sua rotina anual.

2017_07_21_Banner3-Voce_precisa_de_aten_condominio

Entre em Contato Conosco

São Paulo: (11) 3145-1322

Mogi: (11) 4728-4359

Segunda a Sexta das 09:00 às 18:00 horas




A sua opinião é de grande interesse para a Graiche. Clique no botão abaixo e entre em contato por meio do nosso canal de atendimento.