Economizar água: Uma atitude constante

2 de agosto de 2017

graiche-dicas-economia-agua

Você se lembra da época de seca, quando os programas de racionamento de água foram acionados? Na época, muitas pessoas reclamaram da situação, já que a falta de água atingiu grande parte dos condomínios.

No entanto, a situação daquela época gerou um comportamento de economia que proporcionou uma queda nos custos com água. Por conta do racionamento, condomínios incentivaram atitudes sustentáveis e iniciaram programas como o de reutilização de água e instalação de cisternas. A própria Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo) ofereceu incentivos, como o programa de bonificação implantado em 2014. Houve uma diminuição substancial nas contas de água dos condomínios.

O tempo passou, as chuvas vieram e as represas saíram dos níveis preocupantes. O racionamento acabou, mas algo interessante aconteceu. Tal como os níveis de água dos reservatórios, as contas de água dos condomínios também subiram, o que significa que os condôminos perderam os hábitos saudáveis de não desperdiçar água.

Essa história serve para sensibilizar administradores de condomínio e síndicos, para que continuem reforçando práticas sustentáveis. Se entendermos o condomínio como uma grande empresa administrada conscientemente, cabe às lideranças conduzir seu “pessoal” a ações que permitam reduzir custos.

No nosso artigo com dicas para evitar reajustes em condomínios enumeramos algumas sugestões para economizar com contas de água. Instalação de sistemas de reuso, captação de água fluvial e outras alternativas podem reduzir o custo em até 50%. Porém, isso não é suficiente.

É preciso que haja estímulo a uma reeducação comportamental que atinja o núcleo de cada célula de um condomínio: os lares e seus moradores. É uma questão administrativa, pois cabe ao gestor condominial, seja ele o síndico ou um administrador, incentivar políticas e preservação do meio ambiente.

Pode-se, por exemplo, promover atividades lúdicas e palestras que, ainda por cima, gerarão maior integração entre os condôminos. Também é possível reforçar a mensagem de estímulo com informativos e e-mails sazonais.

Uma alternativa divertida e, ao mesmo tempo instrutiva, é comunicar usando “gameficação”, ou seja, fazer com que a busca por uma atitude mais sustentável e econômica seja encarada como um jogo. Um exemplo disso é traçar metas de economia de água e informar os níveis atingidos periodicamente, mas sempre com clima amigável de um divertido jogo comunitário. Será divertido para os condôminos e saudável para as contas no final do mês.

As soluções são inúmeras e a criatividade para desenvolvê-las aparecerá logo que o administrador assumir a redução de uso de água como um objetivo. Usando sua capacidade de liderança em seguida, todos sairão ganhando, o condomínio e a Natureza.

atendimento-condominio

Entre em Contato Conosco

São Paulo: (11) 3145-1322

Mogi: (11) 4728-4359

Segunda a Sexta das 09:00 às 18:00 horas




A sua opinião é de grande interesse para a Graiche. Clique no botão abaixo e entre em contato por meio do nosso canal de atendimento.