COMPORTAMENTO EM CONDOMÍNIO – COMPUTADOR

1 de Março de 2018

Chegamos ao fim na nossa série sobre os 5 Cs, as principais causas de conflitos e dores de cabeça em condomínios. Nos artigos anteriores falamos sobre Cachorros, Crianças, Canos e Carro. Dessa vez o tema é Computador.

Quando falamos Computador, de maneira genérica englobamos todos os novos canais digitais que possibilitam a conquista de uma comunicação mais rápida e agilidade que o mundo globalizado demanda.

No entanto, existe um outro lado da moeda que precisa de atenção para que algo tão benéfico como o avanço tecnológico não cause problemas de convivência que podem, sim, chegar a situações que exijam intervenções jurídicas. Vamos a ele.

Veja o artigo anterior sobre os 5 Cs.

 

COMPUTADOR EM CONDOMÍNIOS

A velocidade com a qual nos comunicamos hoje em dia nos permite ter informação em um piscar de olhos, vantagem que auxiliam a administração do condomínio e a disseminação de conteúdos úteis para os condôminos.

Inovações tecnológicas, como  uso de aplicativos e portais administrativos exclusivos para clientes, trouxeram mais transparência para a administração condominial. Com o uso dessas ferramentas é possível ver, em tempo real, a prestação de contas, inadimplências, documentações e outras informações que antes demandavam tempo para serem obtidas.

Mas na mesma velocidade os conflitos também aumentam. Por isso é preciso ficar atento ao comportamento no universo digital.

Notícias Falsas

Atualmente, o principal vilão das redes sociais são as fake news, notícias falsas compartilhadas como se fossem verdadeiras. É preciso tomar cuidado com as fontes sobre tudo o que se lê na Internet, principalmente nas redes sociais como Facebook e Twitter. Em questões relacionadas ao condomínio, sempre consulte o síndico ou a administradora.

Grupos nas redes sociais

É nos grupos que os maiores conflitos acontecem. Seja no Facebook ou no Whatsapp, grupos de condomínios são ferramentas muito úteis para compartilhamento de ideias e informações. O síndico pode usar essa ferramenta como um canal não-oficial para disseminar comunicados e notícias. No entanto, é preciso que regras sejam estipuladas para evitar problemas. Os grupos não devem ser um local para fofocas e intrigas. Problemas pessoais entre condôminos devem ser resolvidos com maturidade e educação, sempre pessoalmente e, quando necessário, com a participação de um mediador.

Imagens e fotos

É muito importante deixar claro que o ambiente do condomínio e as pessoas não devem ser fotografadas sem a autorização das pessoas envolvidas na imagem. Jamais devem ser compartilhadas sem conhecimento e autorização, principalmente quando se tratar de crianças. É uma questão de respeito e direito legal sobre a própria imagem que deve sempre ser levada em consideração.

Cuidado com o que escreve

 Todos os condôminos devem ter conhecimento e atenção sobre o que escrevem. O ambiente virtual há tempos não é mais o que se costumada chamar de “terra de ninguém”, onde todos podiam escrever o que bem entendem, inclusive sobre outras pessoas. É claro que a liberdade de expressão é um direito constitucional, mas infringir os direitos de outras pessoas pode causar conflitos de ordem jurídica que desgastam o ambiente, prejudicam o condomínio e oneram o bolso.

baixe-ebook-gratuito

Compartilhe:

Entre em Contato Conosco

São Paulo: (11) 3145-1322

Mogi: (11) 4728-4359

Segunda a Sexta das 09:00 às 18:00 horas




A sua opinião é de grande interesse para a Graiche. Clique no botão abaixo e entre em contato por meio do nosso canal de atendimento.